Arquivo da tag: Lughnasadh

Lughnasadh 2014

Antes do alvorecer de 02 de fevereiro de 2014, nós do Caer Ynis nos reunimos no Santuário das Pedras, onde recebemos a visita de Diego, Vanessa e Jucelio.

Quando chegamos ao Graal, o Sol começava a despontar no horizonte, então ficamos um bom tempo lá o contemplando e observando também a inscrição que marca a entrada de nosso Nemeton. Então seguimos em frente em nossa jornada para fazer abluções com a água que brota da fonte ali pertinho de onde estávamos.

Esta cerimônia foi muito importante por dois motivos. O primeiro dele é que a partir deste Lughnasadh passamos a incorporar alguns elementos da liturgia que recebemos da União Druídica do Brasil. Então além de nossas preces tradicionais, incluímos também algumas preces vindas do Collège du Chaudron des Druides.
Foi uma cerimônia especial também porque mais um marcassin foi aceito no seio de nossa Clareira, em um momento muito emocionante para todos os presentes que puderam acompanhar essa passagem.

Como é típico do festival de Lughnasadh, tivemos muita fartura em nosso banquete, com vários pães, biscoitos, sucos e salgados. Então comemos enquanto falávamos sobre o significado desta data e os ensinamentos que ela nos traz.

Logo após as oferendas aos espíritos da Terra e do Mar, finalizamos nossa cerimônia e retornamos às nossas casas, gratos pelas colheitas que os deuses nos proporcionaram e cientes de nosso papel no mundo.

Gaesum

Anúncios

Convite – Lughnasadh 2014

O verão chegou ao seu ápice e com ele vieram as chuvas e a fertilidade da terra. As plantas começam dar seu frutos e nos aproximamos assim de um importante festival das colheitas que foi criado por Lugh em honra à sua mãe Tailtiu.
Por isso o Caer Ynis se reunirá no próximo domingo, dia 02 de fevereiro, para celebrar o Lughnasadh e convida toda a comunidade para participar.

Os interessados deverão entrar em contato através do email caerynis@gmail.com para obterem informações sobre o local e o horário.

Convite – Lughnassadh 2013

Estamos em um grande período de colheitas, onde as frutas amadurecem e os grãos estão prontos para se tornarem nosso pão. É um momento de grande fertilidade, quando as grandes chuvas vêm refrescar a terra do calor do Sol do Verão.
E para celebrar as colheitas de nossas vidas, o Caer Ynis se reunirá no alvorecer do dia 17 para a cerimônia de Lughnassadh.

Todas as pessoas que desejam celebrar também as suas colheitas serão bem-vindas em nosso Nemeton e para isso devem nos escrever para caerynis@gmail.com para obterem maiores informações.

Bach

Lughnasadh 2012

Na noite do dia 09 de fevereiro de 2012, o Caer Ynis se reuniu em minha casa, estando presentes além de Inguz, Rafael, Juliana e eu, também nosso querido convidado Mauro. O clima, como não podia ser diferente, era de festa e todos aguardavam ansiosos pela celebração de Lughnasadh.

Além do altar tradicional, Juliana preparou também um segundo, onde haviam flores, velas, uma cornucópia e uma representação dos ancestrais, além da Pedra das Oferendas, que foi recebida durante a cerimônia que aconteceu em 2010 no I Encontro Brasileiro de Druidismo e Reconstrucionismo Celta.

A cerimônia toda aconteceu de acordo com nossa liturgia tradicional, com os Chamados dos Três Mundos e dos Quatro Ventos, Pedido de Paz no Mundo e com a meditação focada utilizando itens do altar.

Discutimos sobre os significados, origens e símbolos desta data e conversamos também sobre como os deuses sobreviveram às novas eras. Falamos sobre as árvores e sobre os cristais e sobre as mudanças que estão por vir.

Conversamos também sobre Lugh, Tailtiu e Crom Dubh e ofertamos a este a primeira fatia do pão preparado para esta cerimônia, representando assim o sacrifício dos primeiros grãos da colheita.

Finalizamos o rito e iniciamos nossa celebração, partilhando os pães, sucos, cerveja e patês, enquanto brindavamos nossa amizade sob os olhos dos deuses.


JP Bach

Convite – Lughnasadh

Estamos nos aproximando do festival de Lughnasadh, a festa que o deus Lugh criou em homenagem à sua mãe, Taltiu. É uma época propícia para festivais da colheita e portanto, nessa cerimônia são feitas oferendas em ação de graças pelos dons recebidos. E por isso, o Caer Ynis irá se reunir na noite do dia 09 de fevereiro para celebrar este período.

Os interessados devem entrar em contato conosco para que sejam passadas maiores informações.

JP Bach

Lughnasadh 2011

Na noite de 02 de fevereiro o Caer Ynis se reuniu no centro de Florianópolis, em um espaço fechado e reservado para a cerimônia de Lughnasadh, a festa de Lugh. Além de Inguz, Rafael, Juliana e Bach, estavam presente nosso querido convidado Mauro, que já vêm tornando-se presença constante em nossas celebrações.

Começamos a montagem do altar como tradicionalmente fazemos, peça a peça, tesouro a tesouro, conversando e discutindo os aspectos mitológicos e simbólicos de cada. Além disso, foi a estréia da Pedra do Santinho, confeccionada sobre uma pedra ritualísitcamente removida das proximidades do Santuário e onde foi pintada uma réplica da imagem do Santinho, possível entidade ao qual nosso Santuário era dedicado antes de ser sumariamente depredada há décadas atrás por uma arqueólogo jesuíta.

O ritual começou com a purificação dos membros com incenso, para que as impurezas espirituais trazidas da rua e do cotidiano fossem ritualisticamente removidas, permitindo assim um maior aprofundamento dos participantes no ritual.

A etapa do Pedido de Paz, parte fundamental de nosso rito, foi ligeiramente modificado para seguir um molde semelhante ao que nos foi ensinado pelo marcassin Veles, do Chaudron des Druides, durante o I Encontro Brasileiro de Druidismo e Recon Celta. Agora nos utilizamos de uma espada consagrada (uma “excalibur”) semi-desembainhada como ferramenta simbólica do ato de pedir paz.

Depois das tradicionais invocações às nossas divindades, ancestrais e entidades amigas, fizemos uma meditação utilizando objetos do altar como foco. Cada um dos participantes escolheu um objeto e sentou-se com ele entre as mãos, de forma que o próprio objeto pudesse guiar a prática.

Por ser o Lughnasadh um festival da colheita, começamos a debater sobre sementes e grãos e sobre a magia oculta nestes. Falamos sobre como o Sol tem papel de catalisador/ativador nas plantas e de como isso podia ser percebido também em nossas vidas. Falamos dos Mistérios de Elêusis e de como plantas muito antigas ainda carregam dentro de si todo o conhecimento que precisam para crescerem e se desenvolverem.

Indo além das plantas, falamos também de animais muito antigos e que mantêm sua ADN praticamente inalterado à milhares de anos, por serem extremamente adaptados ao meio onde vivem. E também de como essas adaptações são importantes para que a vida siga sempre em frente.

Antes do banquete e percebendo que tinhamos suco e bolo, mas não tinhamos pães para acompanhar o vinho, o prestativo Mauro se ofereceu para correr até uma padaria próxima, salvando assim nosso banquete.
Consagramos os alimentos e conversamos, comemos e bebemos enquanto lendas sobre o deus Lugh eram contadas e comentadas.

Em seguida, preparamos oferendas e libações e fomos em procissão, sob o doce som da whistle do Rafael, até um ponto onde pudemos deixar nossas oferendas para as divindades.

Retornamos ao altar e lá Juliana tirou uma carta do Celtic Wisdom Deck que falava sobre o calor do verão e sobre aproveitar a energia dos raios do Sol em nossas vidas, ou seja, um dos principais assuntos que havíamos previamente debatido.

Por fim, agradecemos às divindades, entidades e ancestrais, desmontamos nosso altar e retornamos aos nossos lares, certos de que a ação de graças estava feita e que nossos deuses sabiam que estavamos todos muito agradecidos pelas bençãos e dons e pelas colheitas que eles haviam nos ofertado.

JP Bach

Convite – Lughnasadh

Estamos nos aproximando do festival de Lughnasadh, a festa que o deus Lugh criou em homenagem à sua mãe, Taltiu. É uma época propícia para festivais da colheita e portanto, nessa cerimônia são feitas oferendas em ação de graças pelos dons recebidos. E por isso, o Caer Ynis irá se reunir na alvorada do dia 02 de fevereiro para celebrar este período.

Os interessados devem entrar em contato conosco para que sejam passadas maiores informações.

JP Bach